Telefone
(14) 9 8230 8888 (WhatsApp)
Matriz
Rua Goias, 1245
Conchas/SP - Brasil.

CONTROLE DE CARAMUJOS

O caramujo africano, como é conhecido o principal caramujo considerado uma praga urbana, é perigoso porque transmite uma série de doenças. Como seu andar é lento e ele se localiza em jardins, é o alvo da brincadeira de crianças. Porém, manipulá-los não é uma boa ideia pois o contato direto já causa contágio.

Os caramujos gostam de locais úmidos e com sombra. Por isso, podem ser encontrados em locais com concentração de pedras, galhos, entulhos, folhas, madeiras e outros materiais similares.

CARAMUJO OU CARACOL?

A aparência dos dois é muito próxima mas o caramujo é um animal aquático que respira por brânquias. Já o caracol é um animal terrestre com pulmão, ou seja, não sobrevive se estiver debaixo d'água.

O caramujo pode causar doenças como esquistossomose, meningite, eosinofílica e a estrongiloidíase. Ele se reproduz rapidamente porque não possui predadores naturais nos centros urbanos. Se alimenta de plantas e pode se nutrir até de tintas de casa.

Os caramujos causam danos também em plantações e jardins, já que se alimentam de vegetais. É importante utilizar equipamentos de segurança individuais para manipulação dos caramujos, pois as secreções são os principais pontos de contaminação do animal.

Quando você perceber uma grande quantidade de animais, provavelmente é uma infestação. Chame a BCE - Bio Control Extend para ajudá-lo, pois além de controlar os caramujos, os mesmo serão descartados adequadamente, pois mesmo mortos eles podem contaminar o seu ambiente.

Originário da África, o caramujo gigante africano é um molusco que chegou ao Brasil em 88, com o objetivo de cultivo e comercialização do sofisticado escargot, sendo uma alternativa mais barata a essa iguaria. Porém, após o fracasso da comercialização, os criadores soltaram os animais na mata.

É considerada praga agrícola, possui hábitos noturnos e pode sair durante e depois de chuvas. O animal pode contribuir para transmissão da febre amarela e dengue. As conchas dos animais mortos podem acumular água e se transformar em criadouro do Aedes aegypti.

Os caramujos são moluscos hermafroditas, mas a sua reprodução é cruzada, ou seja, mesmo tendo os dois sexos, eles precisam de outro para acasalar. Se tornam adultos em até 5 meses, depositando ovos 4 vezes em toda sua vida com até 600 ovos.

COMO EVITAR CARAMUJOS E SEUS PROBLEMAS

   • Descartar objetos acumulados em áreas externas;
   • Manter a vegetação baixa, limpando jardins e matas;
   • Eliminar o lixo de maneira adequada;
   • Não utilizar a concha como objeto de decoração ou artesanato, pois ela pode estar contaminada;
   • Evitar contato direto com o caramujo.

Se o problema já apresenta sinais de descontrole populacional, com diversos indivíduos instalados, a ajuda profissional é inevitável e estaremos à disposição

Se você observou apenas uns poucos indivíduos; é partir para ação de coleta e descarte direto. Mas antes de iniciar esse trabalho ou orientar alguém para que o faça, é preciso ficar atento a procedimentos, como: usar luvas, ter em mãos saco plástico reforçado, uma pá e preferencialmente um balde ou bacia. Depois da coleta polvilhe bastante sal marinho, feche hermeticamente o saco e enterre a razoável profundidade.

Os caramujos são moluscos que causam problemas para a saúde do ser humano. Por esse motivo é importante se atentar ao controle de caramujos com uma empresa especializada. A BCE - Bio Control Extend pode ajudá-lo neste controle.


VOLTAR